notícias

07/08/2017 às 14:22

SEMED e SEDEMA firmam parceria nas Escolas do Campo

A Prefeitura de Chapadão do Sul está realizando uma parceria entre a SEMED, Secretaria de Educação, por meio das Escolas do Campo com a Sedema, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, através do Projeto Agrinho.

O secretário da Sedema, Felipe Batista, visitou a direção das Escolas do Campo na última sexta-feira, 04, e assim, foi firmada a parceria com a direção e professores das Escolas do Campo para desenvolver projetos voltados ao meio ambiente, aproveitando as atividades pedagógicas ofertadas pelo Projeto Agrinho.

Essas parcerias entre as secretarias da atual administração municipal são de fundamental importância para o pleno desenvolvimento e progresso de Chapadão do Sul. Assim, a Prefeitura parabeniza todos os envolvidos por esta ação.

Projeto Agrinho

O Agrinho é um programa de responsabilidade social do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS) e da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (FAMASUL), desenvolvido em parceria com o Governo Estadual e com as Prefeituras por meio das Secretarias Municipais de Educação, empresas e instituições públicas e privadas.

Em Chapadão do Sul, o projeto foi trazido pelo Sindicato Rural de Chapadão do Sul. 

O programa iniciou as atividades em 2016 com 40 municípios parceiros, 348 escolas municipais e estaduais e previsão de atender 120 mil alunos durante o ano letivo.

O Agrinho tem como objetivo a complementação de atividades de aprendizagem para alunos do ensino fundamental, garantindo que, ainda na fase inicial de sua formação escolar, tenham contato com assuntos que os façam fortalecer a consciência ambiental e de relevância social promovendo uma educação crítica e reflexiva.

Participam do Programa crianças e jovens do 1º ao 9º ano do ensino fundamental das escolas da rede pública de ensino e seus professores.

A Coleção Agrinho está idealizada para contribuir na formação de alunos e professores pesquisadores, como sujeitos fazedores da história atual. Sua proposta explora a interdisciplinaridade na perspectiva de superar a mera transversalidade de conteúdos e temas. É composta por nove materiais destinados aos alunos e dois livros didáticos dirigidos aos professores.