27°
Chapadão do Sul.MS
24 de Outubro de 2017
 
10/08/2017 às 13h50

Agosto Lilás: Prefeitura de Chapadão do Sul apoia esta importante causa

 

A Prefeitura de Chapadão do Sul está apoiando e participando do Agosto Lilás, campanha que visa o fim da violência contra a mulher. Na tarde de ontem, 09, o Prefeito de Chapadão do Sul recebeu em seu gabinete a coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres em Chapadão do Sul, Katiusce Nogueira.

Após uma conversa sobre a campanha em Chapadão do Sul, a coordenadora entregou para João Carlos Krug uma camisa da campanha: “Violência Contra a Mulher é Crime. Denuncie”, simbolizando o empenho que toda prefeitura tem em apoiar esta importante causa.

Também foi posto no Paço Municipal uma faixa de apoio ao Agosto Lilás, pendurada no primeiro andar, dando grande visibilidade ao Projeto.

Outras Ações

No final de julho, Katiusce Nogueira esteve em Bonito participando do Encontro Estadual de Gestoras Públicas, visando as atividades a serem realizadas neste mês. Já no dia 08 de Agosto, aconteceu a Blitz Educativa realizada pela 4ª Companhia Independente de Polícia Militar, que teve total apoio da Prefeitura de Chapadão do Sul. No dia 08 aconteceu também Palestra CRAS Cerrado, para famílias assistidas pelos Programas de Transferência de Renda.

Já no dia 09 a palestra foi realizada no Centro Socio Educativo Nossa Senhora das Graças para os pais das crianças atendidas. A próxima ação será no dia 15 de Agosto, quando acontece a Palestra CRAS União, para famílias assistidas pelos Programas de Transferência de Renda.

 

Políticas Públicas para Mulheres

No CREAS, sendo atendidos pela Equipe de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica, desde Setembro de 2016, até o presente momento, foram atendidas  71 casos. E foi assim que, somados todos os registros, tendo em vista a gravidades de muitos deles,  a Prefeitura de Chapadão do Sul agiu, no sentido de criar uma política pública para o avanço desses atendimentos, pois a criação de um Organismo de Políticas Públicas Municipal, significa maior chance de articulação entre os órgãos que atendem as mulheres e suas múltiplas necessidades e, considerando que mais de 50% da população sendo composta por mulheres, tende a melhorar os indicadores relativos ao desenvolvimento humano do município (IDHM).
 
Importante salientar a tipificação das Violências Domésticas:
 
• Física: Bater, empurrar, morder, puxar cabelo, estrangular, queimar, cortar, torcer e apertar os braços, são exemplos;
• Sexual: Forçar a qualquer tipo de relação sexual ou prática sexual, sem consentimento, quando a mulher não quer ou quando estiver dormindo ou doente, ou até mesmo forçar a praticar atos que causem desconforto;
• Psicológica: Humilhar, xingar, criticar continuamente ou desvalorizar. Atos como tirar a liberdade de ação ou crença, ou que impeça que ela trabalhe ou estude;
• Moral: Fazer comentários ofensivos, na frente de estranhos, humilhar publicamente ou expor a vida íntima da vítima (inclusive nas REDES SOCIAIS);
• Patrimonial: Controlar, reter ou tirar dinheiro da mulher ou causar danos a seus bens, objetos e animais de estimação; reter documentos pessoais, instrumentos de trabalho, entre outros.

Tag3 - Desenvolvimento Digital